Blog / Notícias, dicas e todas informações do Programa.

Seu estabelecimento está em dia com a Vigilância Sanitária?

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

O chamado ambiente de regras e leis reúne as obrigações legais que todo o empreendedor, de qualquer ramo, deve seguir. No caso do setor de bares e restaurantes, existe uma complexidade regulatória com particularidades que não podem passar despercebidas.

De acordo com o Sebrae, são elas: leis sanitárias e trabalhistas; código de postura e zoneamento do município (regras municipais); normas de segurança e bombeiros (proteção e central de gás).

Além disso, existe a Resolução RDC n° 216, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que dispõe sobre Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação. Vale ter atenção a alguns pontos estabelecidos pela norma e cuidar para que o seu negócio atenda a cada especificação:

• O tipo de edificação e as instalações devem ser projetadas de forma a possibilitar um fluxo ordenado e sem cruzamentos em todas as etapas da preparação de alimentos e a facilitar as operações de manutenção, limpeza e, quando for o caso, desinfecção.
• Higienização de instalações, equipamentos, móveis e utensílios.
• Controle integrado de vetores e pragas urbanas.
• Sistema de abastecimento de água, lembrando que deve ser utilizada somente água potável para manipulação de alimentos.
• O estabelecimento deve dispor de recipientes identificados e íntegros para o manejo dos resíduos, de fácil higienização e transporte, em número e capacidade suficientes para conter os resíduos.
• O controle da saúde dos manipuladores (funcionários) deve ser registrado e realizado de acordo com a legislação específica.
• Os serviços de alimentação devem especificar os critérios para avaliação e seleção dos fornecedores de matérias-primas, ingredientes e embalagens.
• O transporte dos insumos deve ser realizado em condições adequadas de higiene e conservação.
• As matérias-primas, os ingredientes e as embalagens utilizados para preparação do alimento devem estar em condições higiênico-sanitárias adequadas.
• Os alimentos preparados mantidos na área de armazenamento ou aguardando o transporte devem estar identificados e protegidos contra contaminantes. Na identificação deve constar, no mínimo, a designação do produto, a data de preparo e o prazo de validade.
As áreas de exposição do alimento preparado e de consumação ou refeitório devem ser mantidas organizadas e em adequadas condições higiênico-sanitárias.

Fonte: Sebrae, 2018

Você já ouviu falar de batata yakon?

sábado, 18 de agosto de 2018


A batata yacon é uma raiz tuberosa que tem origem na região Andina. Sua produção no Brasil começou em 1994 e, atualmente, é mais abundante no interior de São Paulo, onde se adaptou bem ao clima, altitude e tipo de solo. Continue lendo…

É possível deixar o pão francês mais saudável. Aqui tem as dicas!

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

O pão francês é um alimento tradicionalmente consumido pelos brasileiros, principalmente em refeições como o café da manhã e o lanche da tarde. Segundo dados da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF- 2008-2009), o consumo diário do pão francês, por pessoa, foi de 53g/dia – aproximadamente 1 unidade.
Continue lendo…

Comer menos carnes e embutidos ajuda a prevenir câncer

domingo, 22 de julho de 2018

A Organização Mundial da Saúde fez uma revisão de 800 estudos científicos, publicados nos últimos 20 anos, avaliando o risco de câncer associado ao consumo de carne vermelha e carne processada. O resultado desse trabalho foi a constatação de fortes evidências de que o consumo desses alimentos favorece o desenvolvimento de câncer, principalmente o colorretal, de pâncreas e próstata. Continue lendo…