Blog / Notícias, dicas e todas informações do Programa.

Como montar um cardápio infantil saudável

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Reduzir gradualmente alimentos não saudáveis e mudar a apresentação de frutas e legumes são medidas que ajudam na elaboração de um cardápio infantil mais saudável e que, de fato, agrade os pequenos (e seus pais).
Antes de tudo, cuide para que a base das refeições conte com alimentos in natura ou minimamente processados. Lembrando que os alimentos processados devem ser limitados e os ultraprocessados evitados, e isso vale para todo mundo.

Promova mudanças graduais

A redução gradual daquilo que não é tão saudável, como o açúcar, serve como estratégia. De acordo com especialistas do Ministério da Saúde, o sucesso é maior quando não há briga ou desconforto na relação entre pais e filhos – e isso conta também na hora de escolher os pratos no restaurante, então, vale promover mudanças de maneira gradual.

Enriqueça alimentos

Enquanto a criança não adequa seu paladar à alimentação saudável, outra estratégia é enriquecer os alimentos aos quais ela já está acostumada. Se não gosta de cenoura, pode perceber que o legume fica gostoso em um bolo. Participar do processo de preparo do bolo na cozinha pode ajudá-la a compreender isso. Vale adicionar aos cardápios itens saudáveis como frutas, verduras, legumes, hortaliças, raízes e castanhas em sucos, crepes, sopas e panquecas.

Invista em um visual atrativo

Também é importante atentar-se para o visual dos alimentos. Os especialistas explicam que criança é muito visual e pensar em maneiras inusitadas se servir a comida pode ter um grande efeito. E não precisa ser nada muito elaborado, não. Por exemplo: experimente cortar o mamão em formato de coração (com a ajuda de um cortador de biscoitos) ao invés dos tradicionais cubinhos. A salada de tomate, ovo de cordona e pepino pode se transformar em espetinhos, ao invés de ser servida em um potinho. O importante é conquistar o paladar dos pequenos!

Fonte: Ministério da Saúde, 2018

Voltar