Blog / Notícias, dicas e todas informações do Programa.

Onde se esconde a gordura trans?

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Não é novidade que a gordura trans é prejudicial à saúde. A substância, muito utilizada pela indústria para melhorar o aspecto, a consistência e a durabilidade dos alimentos, não é bem digerida e, portanto, tende a se acumular no organismo.

O resultado? Aumento do colesterol ruim (LDL), diminuição do colesterol bom (HDL), aumento da obesidade abdominal e do processo inflamatório no organismo (o que aumenta o risco de se desenvolver diabetes, aterosclerose e até câncer de mama).

Orientar as escolhas simplesmente pelo anúncio de “zero trans” nas embalagens não é uma boa ideia, já que a substância pode ser nomeada de diversas formas.

Para citar algumas: gordura hidrogenada, gordura parcialmente hidrogenada, gordura vegetal hidrogenada, gordura vegetal parcialmente hidrogenada, óleo vegetal hidrogenado, óleo vegetal parcialmente hidrogenado.

Por aí, podemos perceber que a gordura trans está mais presente na rotina do que se imagina e que, portanto, o consumo pode, facilmente, ser excessivo até para quem presta bastante atenção no que come.

Para ajudar você a fazer escolhas cada vez melhores para suas refeições, aqui vão os alimentos que mais apresentam gordura trans: pão francês (normal ou integral), pão de queijo, margarina, creme vegetal, requeijão (nem todos, mas vale checar o rótulo), biscoitos de qualquer tipo (inclusive os integrais, fit, etc.), cappucino e chocolate quente prontos, salgados assados e folhados de padaria, sorvete, batatas congeladas (que são pré-fritas), bolos e cremes feito com creme de leite industrial, purê de batata em pó.

Voltar