Blog / Notícias, dicas e todas informações do Programa.

Conheça as regras da alimentação saudável criadas pelo Ministério da Saúde

sexta-feira, 8 de junho de 2018

• Faça de alimentos in natura ou minimamente processados a base de sua alimentação: em grande variedade e predominantemente de origem vegetal, eles são a base de uma alimentação equilibrada, saborosa, culturalmente apropriada e promotora de um sistema alimentar socialmente e ambientalmente sustentável.
• Utilize óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias: desde que utilizados com moderação em preparações culinárias com base em alimentos in natura ou minimamente processados, eles contribuem para diversificar e dar mais sabor às receitas, sem torná-las nutricionalmente desbalanceada.
• Limite o uso de alimentos processados, consumindo-os, em pequenas quantidades, como ingredientes de preparações culinárias ou como parte de refeições baseadas em alimentos in natura ou minimamente processados: os ingredientes e métodos usados na fabricação de alimentos processados – como conservas de legumes, compotas de frutas, queijos e pães – alteram de modo desfavorável a composição nutricional dos alimentos dos quais derivam.
• Evite alimentos ultraprocessados: devido a seus ingredientes, itens como biscoitos recheados, salgadinhos de pacote, refrigerantes e macarrão instantâneo, por exemplo, são nutricionalmente desbalanceados. Por conta de sua formulação e apresentação, tendem a ser consumidos em excesso e a substituir alimentos in natura ou minimamente processados. Suas formas de produção, distribuição, comercialização e consumo afetam de modo desfavorável a cultura, a vida social e o meio ambiente.

Regra de ouro

Prefira sempre alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias a alimentos ultraprocessados. Opte por água, leite e frutas no lugar de refrigerantes, bebidas lácteas e biscoitos recheados; não troque a “comida feita na hora” (caldos, sopas, saladas, molhos, arroz e feijão, macarronada, refogados de legumes e verduras, farofas, tortas) por produtos que dispensam preparação culinária (“sopas de pacote”, “macarrão instantâneo”, pratos congelados prontos para aquecer, sanduíches, frios e embutidos, maioneses e molhos industrializados, misturas prontas para tortas) e fique com sobremesas caseiras, dispensando as industrializadas.

Fonte: Ministério da Saúde, 2018

Voltar