Blog / Notícias, dicas e todas informações do Programa.

Pular a sobremesa não é uma boa idéia

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Picolé-salada-de-frutas

Depois do almoço, bate aquela vontade de comer um docinho. Mas, quando pensamos nas calorias, ficamos na dúvida: comer ou não comer? Uma sobremesa não precisa ser necessariamente um doce repleto de açúcares e gorduras. Uma fruta da estação, uma saladinha com a diversidade desses alimentos ou até uma compota light à base de frutas pode ser a solução para o dilema.

Inclusive, o melhor momento para comer um doce é após as refeições, pois quando consumimos outros grupos alimentares como proteínas, carboidratos e gorduras insaturadas (gorduras do bem), o açúcar presente em doces ou frutas, por exemplo, é controlado com a presença desses nutrientes, e desta forma não há a elevação dos níveis de glicose sanguínea. Por outro lado, se o doce é consumido em uma refeição à parte, a glicemia aumenta, o que pode causar resistência à insulina. Com o tempo, essa resistência pode se transformar em diabetes.

Portanto, nada de ficar passando vontade na hora do almoço. Aprenda a escolher a melhor opção, como frutas, salada de frutas, gelatina ou doces em compota. Evite os doces feitos com cremes, recheios, coberturas, etc. Um pedaço de chocolate amargo ou um bombom com maior porcentagem de cacau também pode ser uma opção. Consumindo assim, a compulsão por doces diminui e o risco de ingerir esse tipo de alimento ao longo do dia é bem menor.

Uma porção de fruta in natura e fresca como uma fatia de abacaxi ou um pêssego ou seis morangos, por exemplo, é recomendado para melhorar a absorção e ingestão de vitaminas e minerais. Aproveite: diversifique as frutas, pois quanto mais colorido o prato, maior a oferta de nutrientes essenciais para o equilíbrio e nutrição celular.

Voltar