Blog / Notícias, dicas e todas informações do Programa.

Vai preparar pratos com carnes cruas? Vale ter cuidados especiais para evitar contaminação

sábado, 16 de setembro de 2017


Existem diversos pratos tradicionais da culinária mundial que são à base de carnes cruas. Por melhor que seja a procedência dos produtos, especialistas afirmam que não é 100% seguro consumir essas preparações.
Em geral, as doenças transmitidas assim acontecem quando se ingere a toxina produzida por um micro-organismo no alimento ou quando um micro-organismo vivo passa pelo trato digestivo e ali produz a toxina.
No caso de carne e peixe crus, duas bactérias se destacam: a salmonella e a listeria monocytogenes. A primeira é velha conhecida no universo dos causadores de surtos de doenças alimentares, mas há poucos registros sobre a listeria, que é encontrada principalmente em produtos cárneos, como a carne moída.
Está certo que, em geral, a carne moída é consumida cozida, mas no caso, por exemplo, de quibe cru, vale apostar em especiarias como cebola e pimenta para acompanhar o prato, já que esses alimentos têm compostos fenólicos que são antimicrobianos naturais.
Pingar limão nas carnes cruas antes da ingestão também ajuda a combater os microrganismos, mas, por conta do pouco tempo de contato, seu poder ácido não é tão eficiente assim. O que não ocorre, por exemplo, nas marinadas, onde as carnes ficam bastante tempo em contato com o limão. O ceviche é um exemplo de preparação “protegida” dessa forma.
Ainda assim, vale ter atenção e só preparar e/ou comer carne e peixe crus quando você souber a procedência e tiver total confiança no fornecedor do alimento.
Importante! Grávidas e pessoas com problemas imunológicos não devem consumir carnes e peixes crus!

Voltar